Buscar
  • TBS

Diferenças entre EFL, Programa Bilíngue, Escola Bilíngue e Escola Internacional

A Erika Oya, Course Designer do Thomas Bilíngue for Schools, trouxe explicações simples e objetivas sobre o que se trata o EFL, Programa Bilíngue, Escola Bilíngue e Escola Internacional. Confira:


EFL! Você já deve ter escutado esse termo em alguma reunião pedagógica, mas você sabe o que significa?


O EFL (English as a Foreign Language) é a abordagem mais comumente utilizada para o aprendizado da língua em cursos de inglês oferecidos por escolas, institutos de idiomas e centros binacionais em países que não têm o inglês como primeira língua.


Geralmente, o inglês é ensinado como o conteúdo em si, ou seja, o foco é no idioma - em desenvolver vocabulário e estruturas que auxiliem na comunicação do dia a dia, na produção de textos e na compreensão. Os materiais didáticos usados são livros que trazem, além da estruturação linguística, assuntos de interesse geral e que podem ou não abordar traços de um conteúdo interdisciplinar - tendo sempre a língua como foco principal. Apesar de não ser esse o principal objetivo, é possível auxiliar no desenvolvimento de habilidades importantes, como flexibilidade, trabalho em equipe, colaboração, interação e pensamento crítico.


Nessa modalidade, a carga horária pode variar de 120 a 180 minutos e os alunos são divididos por nível de proficiência e idade.


Por conta do prestígio da língua inglesa em um mundo globalizado que exige comunicação e interação entre diferentes povos e culturas, muitos cursos com foco em EFL, ou “Inglês como Língua Estrangeira”, oferecem aulas para crianças a partir de dois anos de idade.



Qualquer escola pode ter um programa bilíngue?


O programa bilíngue pode estar presente em institutos de idiomas ou em escolas regulares, como é o caso do Thomas Bilíngue for Schools. O objetivo do programa é desenvolver e ampliar conteúdos curriculares como Artes, Ciências, Estudos Sociais, Matemática e Linguagem, com uma carga horária semanal maior do que a de um curso de inglês. Um ponto importante nesse processo é que as aulas não são de inglês, mas ministradas em inglês. Em outras palavras, a língua é tratada como uma ferramenta usada para que os alunos possam acessar e aprender o conteúdo que está sendo tratado, e não o ponto central das aulas. Por meio da exploração de conteúdos curriculares, acontece o desenvolvimento do idioma.


Nos programas bilíngues, os alunos também desenvolvem competências como colaboração, criatividade, pensamento crítico, inovação e habilidades socioemocionais. O material didático é focado em conteúdos acadêmicos com propostas adicionais de projetos, experimentos e o conceito maker de aprendizagem, por meio do qual as crianças aprendem fazendo.


Muitas escolas regulares que oferecem programas bilíngues como atividade opcional ou dentro da grade horária escolar preferem parceiros de implementação e gestão, pois o grau de exigência é muito alto. A escola regular é a responsável pelo ensino dos conteúdos propostos pelo currículo do MEC, e o programa bilíngue revisita esses conteúdos com a responsabilidade de desenvolver a língua inglesa.


Toda escola que oferece cursos de idiomas é bilíngue?


A escola bilíngue é aquela que oferece o ensino em dois idiomas para os alunos. Os conteúdos acadêmicos, nas diferentes áreas de conhecimento, são ensinados na primeira língua e na língua adicional. Por exemplo, na Educação Infantil muitas escolas optam por trabalhar somente na língua inglesa e, a partir do Ensino Fundamental I, dividir os conteúdos entre as duas línguas. Algumas matérias, como Matemática e Ciências, são ensinadas em inglês e outras, como História e Geografia, são ensinadas em português.


Em algumas escolas, essa divisão se dá entre 50% das matérias em português e 50% em inglês.


No caso das escolas bilíngues, as escolas são responsáveis por ensinar tanto o conteúdo quanto a língua.


Essa foi fácil de entender, certo?!


Na escola internacional as crianças também aprendem a língua portuguesa?


Os alunos das escolas internacionais que estão no Brasil buscam uma grade de matérias internacionais, na qual o planejamento escolar está associado ao país que a escola segue. Por exemplo, a escola americana segue os padrões, o currículo e o calendário dos Estados Unidos.


Uma grande parte dessas escolas contrata seus professores no exterior, e as aulas são oferecidas na língua do país ao qual se vinculam.


Atualmente essas escolas estão recebendo cada vez mais alunos brasileiros. Isso demonstra que muitas famílias têm considerado possibilidades futuras fora do país para as crianças.


As metodologias escolhidas estão associadas aos órgãos de certificação para escolas internacionais. A língua do país ao qual a escola está vinculada é ensinada em grande parte da grade curricular - e o português, respondendo a nossa pergunta inicial, é uma das matérias lecionadas.

0 visualização
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Black LinkedIn Icon
  • Black YouTube Icon